terça-feira, 31 de janeiro de 2012

JESUS É O CAMINHO A VERDADE E A VIDA

O príncipe da paz
Leitura: João 14:25-31
 Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou… —João 14:27
Anos atrás conheci um jovem que participava de uma gangue de motociclistas. Ele havia crescido no campo missionário onde seus pais serviam. Quando sua família voltou aos Estados Unidos, ele parecia incapaz de se ajustar à nova realidade. Sua vida foi difícil e ele morreu numa briga de rua, enfrentando uma gangue rival.Já ajudei em muitos funerais, mas este com certeza foi inesquecível. Foi num parque onde havia montes de grama circundando um pequeno lago. Seus amigos estacionaram suas motos em círculo e sentaram-se na grama em volta de outro amigo e de mim, enquanto conduzíamos o culto. Falamos algo simples e breve sobre paz em meio às facções rivais e sobre a paz interior que o amor de Jesus pode trazer.Mais tarde, um membro da gangue nos agradeceu, começou a se afastar, mas voltou. Nunca esqueci suas palavras. Ele disse que ele tinha “uma magrela, uma baia e uma patroa” (uma moto, um apartamento e uma namorada), e acrescentou, “Mas não tenho paz.” Então conversamos sobre Jesus que é a nossa paz.Não importa se temos uma motocicleta ou um Cadillac, uma mansão ou um pequeno apartamento, alguém que amamos ou ninguém — não faz diferença. Sem Jesus, não há paz. Ele disse, “Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou” (João 14:27). Este dom é para todos que confiam nele. Você já pediu a Sua paz?
Jesus morreu em nosso lugar para nos dar a Sua paz.
Por:Damiana Sheylla

Governo continua acima do limite prudencial


O Diário Oficial do Estado trouxe, em sua edição desta terça-feira (31), o Relatório da Execução do Orçamento Fiscal e da Seguridade de janeiro a dezembro de 2011.  Segundo o balanço de gestão fiscal do 3º quadrimestre - o último do ano passado, o  governo do Estado do RN continua acima do limite prudencial, no tocante às despesas com pessoal.
O relatório traz dois cálculos: um de acordo com portaria da Secretaria do Tesouro Nacional (STN) e outro de acordo com decisão do Tribunal de Contas do Estado, que obriga a inclusão das pesas relativas a IRRF. Considerando o primeiro parâmetro [de acordo com STN], o governo está utilizando 48,35% da receita corrente líquida (R$ 5.915.554.392,38) com despesas de pessoal.
Nesse caso, o total de despesa com pessoal (para fins de apuração do limite da LRF) foi de R$ 2.860.108.839,62. O limite máximo, de acordo com o artigo 20 da LRF, incisos I, II e III, seria de R$ 2.898.621.652,27 (49,00%) e o limite prudencial (parágrafo único do art. 22 da LRF) seria de R$ 2.753.690.569,65 (% 46,55)
Utilizando o segundo parâmetro (decisão do TCE), o total de despesa com pessoal (para fins de apuração do limite) que o governo considerou foi de R$ 2.728.429.674,69 (48,59%). O limite máximo de gastos com pessoal, nesse caso, seria de R$ 2.751.193.311,80 e o limite prudencial de R$ 2.613.633.646,21.
Apesar de estar acima do limite prudencial, o Governo do Estado prometeu retomar, agora em fevereiro, o pagamento das gratificações. A intenção é beneficiar, inicialmente, os servidores com funções de coordenação nas Centrais do Cidadão. Na negociação com os servidores públicos para implantação dos Planos de Cargos e Salários, o governo do Estado já anunciou que aguarda um cenário favorável do ponto de vista financeiro.
Os planos foram aprovados em 2010, na Assembleia Legislativa. O governo alega dificuldade orçamentária e a impossibilidade jurídica de atender os pleitos dos servidores.
Postado Por:Daniel Filho de Jesus

Bispo pede prazo até amanhã para decidir se assume relatoria da CEI dos Contratos


Mais uma reunião dos vereadores que compõem a CEI dos Contratos terminou sem a definição. Nesta terça-feira (31), os parlamentares não chegaram a um acordo sobre quem será o substituto do vereador Júlio Protásio (PSB) na função de relator. O vereador Bispo Francisco de Assis (PSB), único que está "apto" para assumir o posto dentro do grupo, pediu para dar a resposta sobre o caso até as 15h de amanhã.
Depois da renúncia de Júlio Protásio à função que exercia na CEI, a presidente da comissão, vereadora Júlia Arruda (PSB), tentou designar um novo relator ontem (30). No entanto, a vereadora Sargento Regina (PDT) não pôde ser designada por ter sido a propositora da abertura da investigação. Adenúbio Melo (PSB) também afirmou que não poderia ser relator pelos mesmos motivos de Júlio Protásio (condenação na Operação Impacto). Assim, o Bispo Francisco de Assis é a única opção.
Apesar de ter garantido que hoje haveria a decisão, o Bispo pediu prazo até as 15h de amanhã para informar se aceita ou não se ro relator da CEI. A vereadora Júlia Arruda disse que vai buscar o convencimento ao vereador para que o trabalho da CEI não seja perdido.
"A tentativa de acabar (a CEI) é grande, mas queremos continuar. Quando fui indicada para a CEI não postulei ser presidente, mas estou comprometida para que a CEI tenha um desfecho", disse a parlamentar. "Temos prazos a cumprir e é um desgaste", finalizou Júlia Arruda.
Postado Por:Daniel Filho de Jesus

Rita Lee vai responder por desacato a autoridade


O show de despedida da carreira da cantora Rita Lee, durante o Festival de Verão de Sergipe não acabou nada bem para o símbolo do rock nacional.
Rita se incomodou com a revista que os policiais estão fazendo no público presente no local. A cantora tentou intervir na ação e disse irritada: “Esse show é meu, não é de vocês. É minha despedida dos palcos. Vocês deviam continuar guardando as pessoas, não tendo que agredir, seus cachorros. Coitados dos cachorro”, desabafa.
Após a apresentação, a cantora prestou depoimento na delegacia, alegou ter falado no calor da emoção e vai responder por descato a autoridade.
Postado Por:Daniel Filho de Jesus

Casos de dengue no país diminuem 60% em janeiro


O número de casos de dengue este mês diminuiu 60% em relação a janeiro do ano passado, informou o coordenador do Programa Nacional de Controle da Dengue, Giovanini Coelho. Segundo ele, em janeiro de 2011, foram registrados 40 mil casos em todo o Brasil, enquanto em 2012 foram registrados 16 mil.
Segundo Coelho, em dezembro, o programa repassou R$ 97 milhões a 1.150 municípios para intensificar ações de combate à doença. No início de março, será feita uma avaliação das ações adotadas com esses recursos. Diferentemente dos dados gerais do país, o estado do Tocantins, por exemplo, enfrenta um aumento dos casos da doença. Este mês, foram registrados 1.591 casos, contra foram 610 em janeiro de 2011.
O encarregado de obras Rundiney Cantarim, de 41 anos, contraiu a doença no ano passado. De acordo com ele, havia muitos focos de dengue no local onde fazia uma reforma. "Passaram antibióticos para a dor, mas não houve medicação", conta. Cantarim acredita que o trabalho de agentes de saúde é importante para que locais como esse fiquem livres do mosquito Aedes aegypti, causador da doença.
O estudante Frederico Van Erven Cabala, de 25 anos, também sofreu com a doença. Ele foi infectado duas vezes em Itabuna, na Bahia. O município apresenta altos índices de infestação. "Peguei dengue duas vezes, na segunda vez foi pior, foi o tipo 2", relata. O estudante lembrou que, à época, em 2009, o município passava por um surto e ele preferiu ir para São Paulo fazer o tratamento, já que o hospital não tinha condições de atender todos. "Faziam exame de sangue para ver se era hemorrágica, davam soro e analgésico e mandavam para casa para repousar. Os hospitais estavam muito cheios."
A Secretaria de Saúde informou que o Distrito Federal está em situação de alerta, com índice de infestação predial de 1,8%, medido em janeiro. A região com maior risco de surto é o Lago Sul, onde o índice de infestação predial é 6,6%. Pelos dados da secretaria, em 2011, foram confirmados 1499 casos de dengue e três mortes no Distrito Federal.
Em época de chuva, o ambiente fica propício ao aparecimento do mosquito causador da dengue.

Postado Por:Daniel Filho de Jesus

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

JESUS É O CAMINHO A VERDADE E A VIDA

Quando o vento sopra
Leitura: Romanos 8:26-30 
Bendito seja o Deus […] que nos conforta em toda a nossa tribulação… —2 Coríntios 1:3-4
Haroldo , Kátia e seus três filhos estavam numa área arborizada quando um tornado surgiu. Kátia descreveu-me sua experiência muitos anos depois:
“Meu marido e meu filho mais velho estavam um pouco distantes, mas meu filho mais novo e eu nos abrigamos numa cabana. Ouvimos um som como se fosse de cem vagões de trem e instintivamente nos atiramos no chão e nos protegemos. A cabana começou a se desmontar e fechei meus olhos por causa de todos os escombros que voavam. Senti como se ela estivesse subindo num elevador e depois sendo lançada no ar. Aterrisei num lago e agarrei-me aos escombros para flutuar.”
Tragicamente, no entanto, o filho mais novo deles não sobreviveu. Haroldo ao falar sobre a perda, disse: “Choramos todos os dias por seis semanas. Mas acreditamos que a amorosa soberania de Deus permitiu que o tornado viesse onde estávamos. E também fomos consolados com o fato de nosso filho conhecer o Senhor.”
Quando alguém que amamos é levado e somos deixados para trás, surgem muitas perguntas. Em momentos como esses, Romanos 8:28 pode servir de grande encorajamento: “Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito.” A confiança deste casal na amorosa soberania de Deus trouxe-lhes consolo em meio ao seu pesar (2 Coríntios 1:3-4).
Nosso maior consolo na tristeza é saber que Deus está no controle
Por:Damiana Sheylla

ABC vence América de goleada pelo estadual do RN


Gols, bom futebol e estádio cheio. Tudo que pode se esperar de um clássico ocorreu na partida entre ABC e América, ontem domingo (29), no Frasqueirão, válida pela quinta rodada do campeonato estadual. Na primeira partida entre os dois clubes no ano, os comandados de Leandro Campos levaram o alvinegro à vitória por 4 a 2, com gols de Washington (2), Bileu e Léo Gamalho, com Nata e Ricardo Baiano descontando para o América.
Jogando nos seus domínios, o ABC tentou tomar a iniciativa da partida logo no início, e quase abriu o placar aos 2 minutos, quando Ricardo Oliveira desarmou Washington dentro da área alvirrubra. A partir daí, o América começou a criar perigo e o ABC explorava, principalmente, o lado esquerdo do ataque com Renatinho.Quando o América era melhor na partida e já havia colocado uma bola no travessão com o meia Júnior Xuxa, o ABC conseguiu abrir o placar. Depois de bate-rebate na área, Washington aproveitou a sobra e, de pé-direito, marcou seu primeiro gol com a camisa do ABC.
Na quarta-feira o ABC recebe o Potiguar de Mossoró, enquanto o América tenta a recuperação contra o Alecrim, no Nazarenão.
Ficha técnica:
ABC 4 x 2 América
Estádio: Frasqueirão
Árbitro: Pablo Ramon
Gols: ABC - Washington (22' e 44' 1ºT); Bileu (33' 1ºT) e Léo Gamalho (23' 2ºT); América - Nata (29' 1ºT) e Ricardo Baiano (9' 2ºT)
América: Fabiano, Fabinho, Edson Rocha, Zé Antônio e Carlinhos; Ricardo Oliveira (André Beleza), Ricardo Baiano, Nata (Jairo) e Júnior Xuxa; Soares (Wanderley) e Isac.
Técnico: Flávio Araújo
ABC: Camilo, Murilo, Eduardo, Flávio Boaventura e Renatinho; Bileu, Luiz Ricardo, Jerson (Berg) e Raul (Carlinhos Santos); Léo Gamalho e Washington (Adriano).
Técnico: Leandro Campos
Cartões Amarelos: Bileu, Flávio Boaventura e Raul (ABC); Ricardo Oliveira (América)
Público: 14.822 pessoas
Renda: R$ 219.553,25.

Postado Por:Daniel Filho de Jesus

Ministro garante rigor na apuração das fraudes do seguro-desemprego


 Em Ceará-Mirim, para assinatura de cooperação com o Banco do Brasil, o ministro da Pesca e Aquicultura, Luis Sérgio Nóbrega de Oliveira,(foto de camisa vermelha) afirmou que o MPA está fechando o cerco aos fraudadores do seguro-desemprego da pesca. Segundo Luis Sérgio cada denúncia é apurada com rigor para evitar que o benefício seja desvirtuado.
Semana passada, o Ministério Público Federal no Estado junto com o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), expediu uma recomendação que resultou no bloqueio de 56 seguros-desemprego no município de Santa Cruz, a 111 km de Natal.
Esses benefícios seriam concedidos a falsos pescadores, durante o período em que a pesca é vetada na região. A ação partiu da suspeita de fraude devido à concessão de 97 seguros vindos da Colônia de Pescadores Z-44. A atuação do MPF impediu um prejuízo de mais de R$ 60 mil mensais aos cofres públicos.
Para investigar o caso, o Ministério Público requisitou a instauração de inquérito policial e acionou a Superintendência do Ministério da Pesca e Aquicultura no Estado. Ao promover o recadastramento dos beneficiários, o MPA constatou a existência de diversas irregularidades.
"Estamos fazendo o cruzamento de dados do Registro Geral, com Caged [Cadastro Geral de Empregados e Desempregados] e com o cadastro dos programas sociais do governo para identificar algum esperto que queira se beneficiar do seguro pesca, sem efetivamente exercer a atividade", adiantou o ministro em entrevista na tarde de ontem domingo (29).
O interesse do governo, ressaltou o ministro Luís Sérgio, é "preservar a seriedade desses programas sociais, importantes em todo o Brasil".
Segundo Caroline Maciel da Costa, Procuradora da República, das 179 pessoas que compareceram ao recadastramento, 42 não preencheram os requisitos previstos para o recebimento do benefício. Outras 39 pessoas estão sob fundadas suspeitas de também não exercerem a pesca profissional. Além disso, houve ainda 16 pessoas que não fizeram o recadastramento.
Por causa disso, o MPF recomendou à Caixa Econômica Federal a suspensão imediata do pagamento da primeira parcela de 97 benefícios. Foi também recomendado o cancelamento, em definitivo, do pagamento do seguro-desemprego às 42 pessoas que foram comprovados que não vivem da pesca.
Quanto aos faltosos, denunciados e suspeitos de receber o benefício irregularmente, o MPF recomendou a suspensão do pagamento até que cada interessado comprove o exercício da atividade de pescador profissional.
Em resposta à recomendação do MPF, o MTE enviou ofício informando o bloqueio do pagamento de 56 benefícios irregulares, em virtude do cancelamento do registro geral de pesca por parte do MPA. Todavia, em alguns casos os beneficiários já haviam sacado a primeira parcela do pagamento indevido. Dessa forma, o MTE informou que está cadastrando pedido de restituição aos cofres públicos.
A procuradora Caroline Maciel da Costa, que assina a recomendação, alerta que o recebimento indevido do benefício pode vir a caracterizar o crime de estelionato, punido com até cinco anos de reclusão, além de multa.
O seguro-desemprego a pesquisadores só é garantido quando esse está em duração do defeso. Quer dizer, quando a pesca é vetada na região. Então, o pescador só receberá as parcelas do benefício de acordo com os meses que ficou sem pescar. O valor de cada parcela é um salário mínimo.

Postado Por:Daniel Filho de Jesus

Operação Verão registra queda nas ocorrências pela PM no Estado


As ações do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed), com a "Operação Verão", têm mostrado uma queda acentuada do número de ocorrências atendidas pela Polícia Militar em Natal e Região Metropolitana. Em 2011 foram registradas 1.625 ocorrências e 2012, até o dia 15 de janeiro, foram 462 casos, segundo informações da Subcoordenadoria de Estatística e Análise Criminal (Seac).
O secretário de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social, Aldair da Rocha, lembra que ao assumir o cargo, em janeiro de 2011, teve pouco tempo para planejar a "Operação Verão" daquele ano, que terminou com 1.625 ocorrências atendidas pela Policia Militar em Natal e Região Metropolitana, número reduzido para 462 em 2012, com os casos registrados na mesma área até 15 de janeiro passado.

 "O Governo do Estado comprou dez caminhonetes com tração quatro por quatro que estão sendo usadas no litoral, com policiais militares treinados especialmente para essa finalidade. Além disso, nossos policiais também estão com decibelímetros para medir a potência do som, evitando a poluição sonora, que às vezes provoca uma discussão que poderá se transformar num problema mais sério. Também temos atuado com barreiras para evitar que motoristas dirijam sob efeito do álcool, evitando acidentes e até mortes em nossas estradas", disse.
O Corpo de Bombeiros, para o secretário Aldair da Rocha, também tem feito um bom trabalho de proteção aos banhistas, com orientações, salvamentos e distribuição de pulseiras para identificar as crianças, para que sejam logo encontradas caso se percam dos pais em locais de maior movimentação. O secretário ainda destaca a atuação do helicóptero Potiguar 1, que tem dado apoio em muitas operações, auxiliando com o patrulhamento aéreo do litoral.
 "É uma série de providências que tomamos, seguindo determinação da governadora Rosalba Ciarlini, para que o Rio Grande do Norte tenha um período de verão mais tranquilo e, felizmente, temos conseguido alcançar o resultado, graças ao empenho e ao profissionalismo dos nossos policiais e bombeiros militares", explica o secretário.
Postado Por:Daniel Filho de Jesus

domingo, 29 de janeiro de 2012

SHEILLA.COM O SEU DIA A DIA MUITO + GOSTOSO

Sopa de Cenoura com Laranja

Ingredientes
1 colher(es) (sopa) de margarina Qualy Light Sadia 
6 unidade(s) de cenoura picada(s)
1 unidade(s) de cebola picada(s)
1 talo(s) de salsão picado(s)
quanto baste de sal
quanto baste de pimenta-do-reino preta
500 ml de água
500 ml de suco de laranja

Modo de preparo
Refogue na margarina derretida, as cenouras, a cebola e o salsão. Tempere com o sal e a pimenta. Coloque a água e deixe os legumes cozinharem por cerca de 15 minutos. Retire do fogo e deixe esfriar. 
Depois, bata tudo no liquidificador até formar um creme liso. Volte à panela e junte o suco de laranja. Esquente e sirva a seguir.
Por:Sheylla Praxedes

JESUS É O CAMINHO A VERDADE E A VIDA

Amigos genuínos
Leitura: João 15:9-17
 Já não vos chamo servos […] mas […] amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos tenho dado a conhecer. —João 15:15
Especialistas que rastreiam a mudança de vocabulário da língua inglesa escolheram a palavra unfriend (deixar de ser amigo) como a palavra do ano de 2009 do dicionário americano New Oxford. Eles definiram a palavra como um verbo, “remover alguém de seu grupo de amigos em uma rede social,” como o Facebook. Nesse site, amigos permitem acessos às informações pessoais, entre si, em suas páginas iniciais. Podem nunca se encontrar pessoalmente nem mesmo conversar on-line. Em nosso mundo de conhecidos virtuais e passageiros, passamos a perceber que ter um amigo verdadeiro tem mais significado agora do que em qualquer outro tempo.
Quando Jesus chamou Seus discípulo de amigos (João 15:15), Ele falou de um relacionamento singular envolvendo o compromisso mútuo. Faltavam apenas algumas horas para que Ele entregasse Sua vida (v.13) e pediu-lhes que demonstrassem sua amizade guardando Seus mandamentos (v.14). Mais surpreendente, talvez, seja a afirmação de Jesus: “Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor; mas tenho-vos chamado amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos tenho dado a conhecer” (v.15).
Em uma amizade genuína, a fidelidade de um pode amparar a do outro em momentos de desencorajamento ou medo. Jesus é esse amparo para nós — nosso amigo eterno, sempre fiel.
O amigo mais querido na terra não passa de uma sombra se for comparado a Jesus.
Por:Damiana Sheylla

Fluminense mostra força dos titulares e vence o Volta Redonda por 3 a 0


Usando pela primeira vez o seu time principal em 2012, o Fluminense não decepcionou e venceu o Volta Redonda por 3 a 0, ontem, no Estádio Raulino de Oliveira, gols de Anderson, Wellington Nem e Araújo. Diante da marcação cerrada e da retranca do time da casa, a Máquina Tricolor custou a engrenar e só balançou a rede do adversário no segundo tempo, quando os reservas fizeram a diferença e mostraram o poderio da equipe, que estreia na Libertadores dia 7.
Reforçado por três estreantes — o zagueiro Anderson, o lateral-direito Bruno e o meia Wagner —, o Tricolor manteve a liderança do Grupo B da Taça Guanabara, com 6 pontos, mesmo com a natural falta de ritmo e entrosamento de início de temporada.A primeira chance do Fluminense no
jogo de ontem veio aos 9 minutos: após uma falha da zaga do Voltaço, Fred ficou cara a cara com o goleiro Douglas, que fez uma excelente defesa.
Aos 17 minutos, Diguinho levantou para a área, e Fred, impedido, completou para o gol, mas o assistente Dilbert Pedrosa anulou corretamente o gol. Amarrado, o Fluminense não conseguia criar e chegava poucas vezes na meta adversária. O Voltaço, por sua vez, usava o contra-ataque e ameaçava pelas laterais.
Aos 39, após um lançamento de Bruno, Fred foi derrubado na área, mas o árbitro Péricles Bassols — o mesmo que causou polêmica nos dois clássicos entre Flamengo e Vasco no Brasileiro de 2011 — ignorou o pênalti.
Na segunda etapa, o Tricolor voltou trocando passes em velocidade, chegando com mais facilidade ao gol. E foi pelo alto que veio o alívio. Aos 25 minutos, Wagner cobrou escanteio, o goleiro saiu mal, e Anderson cabeceou para a rede.
Em vantagem, Abel deu vida à equipe, trocando Deco e Rafael Sobis por Wellington Nem e Araújo, respectivamente. Os dois entraram bem, e o segundo gol não demorou a sair: aos 29, Fred deu lindo passe de calcanhar para Edinho, que encontrou Wellington Nem livre para ampliar o placar.
Com tranquilidade, o Tricolor ainda perdeu ótima chance com Jean. O golpe final veio nos acréscimos: depois de uma saída de bola errada do Voltaço, Wellington Nem fez um lançamento preciso para Araújo, que marcou o terceiro.

Postado Por:Daniel Filho de Jesus

Almoçar em restaurante ficou mais caro


Almoçar fora de casa ficou mais caro no Brasil, segundo pesquisa da empresa de cartões Alelo, em parceria com o Instituto Datafolha. Em média, o brasileiro gasta R$ 27,46 por uma refeição em restaurantes do País, referente ao período entre janeiro e outubro do ano passado. A cidade mais cara é São Luis (MA), onde comer fora custa em média R$ 36,21. No ano passado, o custo de almoçar em restaurantes era de R$ 26,78, e a cidade que tinha o preço mais alto era o Rio de Janeiro, com R$ 31,02. O aumento da média nacional foi de 2,54% em um ano, enquanto a inflação de alimentos e bebidas medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) atingiu 4,76%.
Postado Por:Daniel Filho de Jesus

Secretaria vai priorizar PEC do Trabalho Escravo


A ministra Maria do Rosário (Secretaria de Direitos Humanos) afirmou neste sábado que a PEC do Trabalho Escravo vai ser a prioridade da pasta. “Temos que fazer dessa a principal agenda política de direitos humanos no Congresso. A presidenta Dilma Rousseff determinou à secretaria, que, assim como demos prioridade à articulação legislativa para aprovar a Comissão da Verdade em 2011, façamos da PEC a prioridade agora”, disse. Segundo ela, houve um aumento no uso do trabalho escravo em áreas urbanas, principalmente no setor têxtil e na construção civil. Desta forma, a idéia é garantir a esses trabalhadores o direito à denúncia, para que não sejam submetidos ao trabalho degradante. “Precisamos produzir acordos que incentivem esses trabalhadores a denunciarem, criar um sistema de direitos para eles”, afirmou.
Postado Por:Daniel Filho de Jesus

60,8% das denúncias registradas na Semam são de poluição sonora


"O progresso é a insidiosa substituição da harmonia pela cacofonia". A frase do pensador Mário Quintana traduz com precisão a realidade que vive os grandes centros urbanos, os quais crescem de forma desordenada e enfrentam sérios problemas relacionados à poluição sonora.
Para se ter uma ideia, 60,8% das denúncias registradas, em 2011, na Secretaria de Meio Ambiente e Controle Urbano (Semam) são de poluição sonora. O órgão recebeu ao todo, 2.236 denúncias, no ano passado, sendo 1.361 referentes à infração, já as autuações somam 747.

História
Enquanto no início do século XX, a percepção de barulho estava relacionada ao bonde com som de metais rangendo, aos rojões das festas populares e ao sino das igrejas que anunciavam a chegada de eventos religiosos, hoje, com a multiplicação das fontes de ampliação sonora, a soma de ruídos impacta diretamente no organismo e na sociabilidade das pessoas. Muitos jovens e adolescentes fazem uso abusivo de equipamentos eletrônicos, quase sempre associados a fones de ouvido que podem acarretar, a longo prazo, em perda auditiva precoce.
O historiador e professor da Universidade Federal do Ceará (UFC), Antônio Luiz Macêdo e Silva Filho, destaca que mesmo no período de 1930 a 1950, já havia uma percepção muito forte de que Fortaleza era uma cidade barulhenta. Não no sentido de uma escala rígida que pudesse ter a sua equivalência em decibéis, mas relacionado aquilo que promove desagrado.
Uma das queixas mais reincidentes, por exemplo, tem a ver com o desconforto causado pelo uso desenfreado de certos amantes da música, como ouvir o rádio no volume máximo, fazendo prevalecer o deleite individual sobre o bem estar público.
Apesar de não ter sido confessado, existia um forte vínculo entre ouvir som em alto volume e fazer disso uma forma de mostrar ao outro que se tinha o aparelho. Gerando prestígio para si e não pura e simplesmente ostentando, mas incomodando os vizinhos. Prática que se prolonga até hoje, potencializada por equipamentos que permitem sons potentes, a exemplo os tão famosos paredões de som.
Contudo, quando a ideia de respeito ao sossego público se dilui e a lei não se faz cumprir, muitas vezes, é a iniciativa própria que acaba tentando resolver um conflito dessa ordem, o que pode ter um desdobramento muito ruim. Do ponto de vista da lei, alguns dispositivos proibiam que se dessem tiros a partir de determinada hora, que gritassem a partir das 22h ou buzinasse abusivamente. Mas, já naquela época, ainda conforme Silva Filho, era muito difícil refrear esses impulsos abusivos no uso de sons.

Transtornos
Hoje, que Fortaleza se tornou uma grande metrópole, esse controle se torna ainda mais difícil.
O tráfego intenso de veículos torna o trânsito muito barulhento, as fábricas e aeroportos instalados em áreas residenciais perturbam o sossego da vizinhança, sem falar nas pessoas que têm a infelicidade de morar na proximidade de bares, restaurantes, buffetts e casas de shows.
Tem ainda o incômodo em espaços públicos. Transtorno que o estudante universitário Pedro José Arruda Brandão passa frequentemente. Morador do bairro Messejana, todos os dias ele vai para a faculdade e, no trajeto do ônibus, passa por questões absurdas, a exemplo de pessoas que levam caixas de som, quase um "microsystem".
Pedro José relata que certa vez, numa única viagem embarcaram passageiros ouvindo três estilos musicais diferentes: forró, música evangélica e funk.
"É um desrespeito, ninguém é obrigado a estar em um ônibus ouvindo a música dos outros. Se querem ouvir alguma coisa deveriam pelo menos comprar um fone de ouvido, assim não perturbariam quem quer ler, estudar ou descansar".

Crime
Astrid Câmara Bezerra, coordenadora da equipe de Controle da Poluição Sonora da Semam, diz que o mais grave é o fato das pessoas não entenderem que a poluição sonora é um crime que é prejudicial à saúde. Para maior eficácia na fiscalização, a gestora defende que haja uma integração em todas as esferas: municipal, estadual e federal.
A Lei Municipal 9756/11, sancionada no dia 4 de março de 2011, proíbe o uso de paredões de som em logradouros e em espaços particulares, mas, de livre acesso ao público, como postos de combustíveis e estacionamentos. A campeã de reclamações são as igrejas evangélicas, seguida de bares, restaurantes, casas de festas e academias de ginástica.

Em estabelecimentos comerciais, o máximo permitido são 70 decibéis, no horário de 6h às 22h. No caso de máquinas estacionárias, são 55 decibéis.
Moradores reclamam do barulho das aeronaves
O barulho é ensurdecedor, mas para quem mora nas proximidades do Aeroporto Internacional Pinto Martins, conviver com aeronaves embarcando e desembarcando todos os dias, em todos os horários, se tornou fato costumeiro. Outros moradores, entretanto, não se cansam de reclamar da noite mal dormida.
A segurança Auriane Sousa da Silva, de 38 anos, nascida e criada no bairro Montese, fala com descrença em uma solução para a questão do barulho no bairro. No período de alta estação, a moradora relata que a situação piora bastante, pois o número de voos aumenta consideravelmente.
Apesar de ter se acostumado com o barulho, a segurança garante que ainda sofre com a situação. "Tem um avião que passa às 3h da madrugada que chega a alarmar o carro. A gente se sente prejudicado, mas não pode fazer nada. Quem escolhe morar aqui já vem sabendo, por causa da proximidade do aeroporto".

Problemas
Após uma vida inteira morando no bairro, Auriane conta que passou a ter problemas na audição e que não consegue dormir tranquilamente por causa da barulheira. Um vizinho teve que se mudar, porque o seu bebê vivia assustado. Situação semelhante vive o eletricista Edilberto Oliveira Costa, de 42 anos. Morador da Rua Peru, que fica em frente a Avenida do Aeroporto, ele vive rodeado por barulhos vindo dos trens de uma linha férrea, do tráfego intenso de veículos que circulam pela via e dos voos rasantes das aeronaves.
Impressiona a proximidade que os aviões passam de sua casa, causando um barulho ensurdecedor. "No começo foi ruim, cada avião que passava era um susto, mas me acostumei". Mas, quando certo avião cargueiro passa de madrugada, não tem jeito, ele conta que sempre acorda assustado. "Não tenho opção, é trem, carro, avião", comenta.
A fonoaudióloga Camile Simplício alerta que a soma de ruídos afeta diretamente a audição. Além disso, os hábitos das pessoas mudaram, principalmente, entre jovens, que usam de forma demasiada os fones de ouvido.

Consequências
Camile diz que os jovens costumam aumentar o volume para atingir um estado de conforto, o que a longo prazo poderá repercutir em problemas auditivos. É o que chama de perda auditiva induzida por ruído. A especialista acrescenta que o barulho afeta não apenas as pessoas que trabalham em fábricas, já que hoje, tudo é muito barulhento.
A começar pelo trânsito, que possui uma faixa de audibilidade humana acima da permitida: 70 decibéis. "Esses ruídos externos afetam muito a saúde auditiva das pessoas e elas não se dão conta disso". Camile frisa que, especialmente, aqueles que possuem histórico familiar de problemas auditivos devem evitar exposições prolongadas a fones de ouvido.

Entrevista
Ruídos estão mais intensos por causa do desenvolvimento

Sérgio Tadeu Pereira
Otorrinolaringologista

Quais os tipos de poluição sonora que as pessoas estão expostas nos grandes centros?
Hoje, a poluição sonora está muito mais intensa por causa do desenvolvimento. A exposição ao ruído pode ocorrer tanto socialmente quanto a nível de trabalho. No último caso, temos como monitorar para que o ruído seja menos danoso à saúde, através de decibelímetros. A nível social, tudo é muito barulhento, especialmente nas grandes cidades, como Fortaleza. Algumas pessoas não possuem limite de até onde podem ter sua liberdade de utilizar o som, principalmente, nos carros.
Quais as consequências dessa situação para a saúde da população?
Traz prejuízos para a parte auditiva e ao organismo como um todo, que vai ficar estressado. A pessoa pode ainda ficar pré-disposta a ter insônia, palpitações, ansiedade, dificuldade de concentração, de atenção e ter zumbido no ouvido. Em termos de poluição sonora, estas são os principais sintomas que o organismo pode alertar que está sendo afetado pelo ruído.
Qual a repercussão que um ruído intenso pode causar aos cidadãos?
Uma pessoa que fica o tempo todo trabalhando num ambiente que tem muito barulho, durante a noite vai ficar agitada, irritada, com dificuldade de dormir, talvez até com palpitações. Isso porque todo aquele ruído que ela foi exposta devido a poluição sonora vai repercutir até quando chegar no silêncio. A pessoa vai ter toda aquela sensação de exposição ao ruído.
Postado Por:Daniel Filho de Jesus

Lei seca aperta o cerco


Demorou a cair a ficha, mas parece que agora ficou definitivamente nítido na consciência do natalense a importância de não dirigir depois de ter ingerido bebida alcoólica. Três anos após entrar em vigor, a Lei 11.705, mais conhecida como Lei Seca, começou a "valer" na capital potiguar nos últimos dois meses fomentada por uma intensa fiscalização da Companhia de Polícia Rodoviária Estadual (CPRE) e da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Somente este mês, foram flagradas 350 pessoas dirigindo sob efeito do álcool nas ruas de Natal e nas estradas federais do estado. Aqui, como em outros locais do Brasil, o risco de multa e punição foi o que levou a população a mudar de hábito na hora da badalação. Mais do que nunca, aquele amigo que não faz uso de bebida alcoólica está sendo valorizado. Ele é o "motorista da rodada". Para quem não tem uma companhia assim, vale o revezamento de motorista por balada, contratação de motorista, táxi, ônibus e até lembra os tempos de adolescente e pedir carona aos familiares.

Promulgada há três anos para frear o costume brasileiros de guiar sob o efeito do álcool, a Lei Seca não "pegou" de imediato em boa parte do Brasil. Um dos estados que desde o início colocou em vigor a legislação foi o Rio de Janeiro, que ainda em 2008 conseguiu mudar o hábito do carioca, intensificando a fiscalização na cidade. No último ano, em vários estados o Twitter figurou como aliado dos motoristas, e apontava via internet os locais da fiscalização. Driblar a fiscalização passou a ser algo tão corriqueiro, que no Espírito Santo, por exemplo, o Tribunal de Justiça do Estado determinou que os provedores de internet tirassem do ar todas as páginas de redes sociais que alertassem os usuários sobre as operações policiais realizadas no estado para fazer valer a Lei Seca.
Ainda não tão mudados quanto os cariocas, nem tão ousados quanto os capixabas, os natalenses começaram recentemente a adequarem-se à Lei 11.705. A mudança repentina de comportamento foi ocasionada por umsimples fator: fiscalização. Além da PRF, que já vinha fiscalizando os condutores nas BRs, a CPRE ganhou mais bafômetros e os fiscais parecem ter se proliferado nas ruas. De acordo com o comandante do CPRE, coronel Francisco Canindé de Freitas, entre os dias 22 de dezembro e 18 de janeiro, 1.920 pessoas fizeram o teste do bafômetro, desse total 227 tiveram o resultado positivo e 50 foram conduzidas à delegacia. Pela PRF, foram 1.309 testes, 129 pessoas autuadas e 49 presas.
A diferença entre pessoas que tiveram o teste do bafômetro positivo e as presas está na lacuna deixada pela própria lei. Segundo o diretor de comunicação da PRF, inspetor Everaldo Morais, para os testes que apresentam resultado até 0,11 mg por litro de ar, os condutores respondem por infração de trânsito, com aplicação de uma multa no valor de R$ 957 e perda de pontos na Carteira de Habilitação. Já os resultados acima de 0,30 mg caracterizam crime de trânsito e o condutor é levado até a delegacia, onde será preso e solto mediante pagamento de fiança estipulada pelo delegado.
"Com certeza esses números poderiam ser bem maiores, já que o teste do bafômetro não é obrigatório", disse Morais. A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou no ano passado, o projeto de lei que criminaliza o condutor de veículo que dirige alcoolizado. A proposta, que foi aprovada em caráter terminativo, isto é, não precisa ser submetida ao plenário do Senado, seguirá para votação da Câmara dos Deputados. Na proposta do senador Ricardo Ferraço (PMDB-ES), a tolerância de álcool por litro de ar é zero. Há também uma solução para o bafômetro. O crime poderá ser atestado por meio de testes de alcoolemia e exames clínicos, prova testemunhal, imagens, vídeos ou produção de quaisquer outras provas em direito admitidas.
Embora não seja possível mensurar o percentual de crescimento no número de blitzen, Morais diz que é sensível o aumento da fiscalização, principalmente porque o CPRE começou também os testes com os motoristas nas ruas. Coronel Freitas esclarece que a PM não estava fazendo as fiscalizações antes porque os bafômetros estavam com a aferição vencida. Atualmente a polícia conta com 96 aparelhos. "Eles são suficientes e não tem o perigo da aferição vencer", declarou. O comandante montou uma logística. Sempre que um grupo é levado para aferição (anual) outra quantidade de bafômetros fica no CPRE. "A operação Lei Seca veio para ficar", enfatizou. Os resultados dos trabalhos das duas polícias fazem parte da Operação Rodo Vida, lançada pelo governo federal em dezembro do ano passado, e que tem como objetivo reduzir a gravidade dos acidentes de trânsito e combater à embriaguez ao volante.
Postado Por:Daniel Filho de Jesus

sábado, 28 de janeiro de 2012

JESUS É O CAMINHO A VERDADE E A VIDA

Frenesi alimentício
Leitura: Mateus 5:1-12 
Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia. —Mateus 5:7
As pessoas que estudam os tubarões nos dizem que eles tendem a atacar quando percebem que há sangue na água. O sangue age como um gatilho em seu mecanismo de alimentação e eles atacam, geralmente em grupo, criando um frenesi alimentício mortal. O sangue na água indica a vulnerabilidade do alvo.
Infelizmente, é assim que algumas vezes as pessoas na igreja reagem àqueles que estão sofrendo. Em vez de ser uma comunidade onde as pessoas são amadas, cuidadas e nutridas, pode se tornar um ambiente perigoso onde os predadores procuram pelo “sangue na água” das faltas ou fraquezas de alguém. E então começa o frenesi alimentício.
Em vez de chutar quem já está caído, deveríamos oferecer o encorajamento de Cristo ajudando a restabelecer o caído. É claro que não devemos tolerar o comportamento pecaminoso, mas o nosso Senhor nos chama para manifestar graça. Ele disse: “Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia” (Mateus 5:7). Misericórdia tem sido descrita como não receber o que merecemos, e todos nós merecemos o julgamento eterno. O mesmo Deus que nos mostra misericórdia em Cristo nos chama para demonstrar misericórdia uns aos outros.
Portanto, quando virmos sangue na água, busquemos demonstrar misericórdia. Poderá chegar o dia em que desejaremos que alguém demonstre misericórdia conosco!
Podemos deixar de demonstrar misericórdia a outros quando Cristo deixar de fazê-lo por nós.
Por:Damiana Sheylla

Planos de saúde querem reajuste acima do IPCA


Vigorando desde 1º de janeiro deste ano, os cerca de 70 procedimentos incluídos pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) na lista obrigatória de serviços oferecidos pelos planos de saúde provocaram a insatisfação nos gestores das operadoras. Com isso, eles afirmam que, para compensar o impacto sofrido, o melhor seria um reajuste acima da inflação em 2012.
"O ideal para nós seria um pouco acima (da inflação), mas para o cliente isso teria uma repercussão negativa e nós temos que adequar (os preços) às duas realidades", declarou, ontem, o presidente da Unimed Ceará, Darival Bringel.
Sem revelar números, ele argumentou que "sempre fica em desvantagem com a ANS" e que, com a entrada dos novos procedimentos, o investimentos em tecnologia e inovação médica ficam comprometidos.
Apesar disso, ontem, quando foi reeleito para mais quatro anos de mandato à frente da cooperativa de médicos, ele anunciou o investimento em um estudo para desenvolver um sistema de telemedicina, no qual os doutores poderão enviar exames e outros procedimentos no qual tenham dúvida ou necessitem de segunda opinião via internet, para que colegas opinem.
Outro plano divulgado por Bringel é a implantação do chamado prontuário digital, a partir da unidade de Juazeiro do Norte, na Unimed Cariri.
Contratado por uma empresa multinacional, este projeto ainda está sendo estudado e é previsto para ser iniciado até o fim deste semestre, assim como o da telemedicina.

Unimed Fortaleza
Já o presidente da Unimed Fortaleza, Mairton Lucena, reclama de um prejuízo orçado em cerca R$ 19 milhões, a partir de 300 clientes - dos 392 da carteira da cooperativa da Capital -, os quais fizeram uso dos procedimentos em 2011 e estima-se que também façam agora.
Para ele, "o ideal seria que, além de considerar a inflação para os medicamentos, procedimentos e próteses, também colocassem no cálculo os novos procedimentos adicionados agora".

Cálculo
Afirmando não poder comparar o índice do reajuste ao da inflação, a ANS afirma em seu site que "o índice de reajuste divulgado pela ANS não é um índice de preços. Ele é composto pela variação na frequência de utilização de serviços, da incorporação de novas tecnologias e pela variação dos custos de saúde em geral, caracterizando-se como um índice de valor".
No ano passado, o aumento aprovado pela ANS foi de 7,69% - o maior desde 2006 (8,89%.)
O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) para 2012, de acordo com o boletim Focus do último dia 20 de janeiro, publicado pelo Banco Central (BC), é estimado em 5,30% - queda ante a semana passada (5,32%).

1º semestre
Procurada pela reportagem, a assessoria de imprensa da ANS informou que o processo de cálculo para o reajuste de 2012 ainda não iniciou, e a previsão é de que a definição da taxa saia em maio ou junho deste ano.
Postado Por:Daniel Filho de Jesus

MP recorre para pedir a condenação de Edivan presidente da Câmara Municipal de Natal


O Ministério Público entrou com apelação contra a sentença do juiz Raimundo Carlyle, da 4ª Vara Criminal, que condenou 16 pessoas envolvidas na Operação Impacto. O recurso dos promotores pede não apenas o agravamento das penas contra os já condenados, mas também é voltado para incluir, entre réus que foram reconhecidos como culpados em primeira instância, o presidente da Câmara Municipal de Natal, vereador Edivan Martins (PV), que foi inocentado..Ontem os promotores Afonso Ligório, Rodrigo Martins e Flávio Sérgio Pontes entraram com a comunicação da Apelação Criminal da 4ª Vara Criminal. Agora o Ministério Público terá mais oito dias para apresentar a peça com a argumentação na qual pedirá a punição para o presidente da Câmara.
O MP pede a condenação de Edivan Martins por corrupção passiva. Além disso, o Ministério Público também pleiteia a condenação do empresário Ricardo Abreu e do advogado José Pereira Cabral Fagundes pelo crime de lavagem de dinheiro. Com isso, agravaria as penalidades contra Ricardo Abreu, que em primeira instância foi condenado por corrupção ativa.
Na apelação, os promotores defendem também o agravamento das penas dos demais condenados da Operação Impacto:  Emilson Medeiros, Dikson Nasser, Geraldo Neto, Renato Dantas, Adenúbio Melo, Sargento Siqueira, Aluísio Machado, Júlio Protásio, Aquino Neto, Salatiel de Souza, Antônio Carlos Jesus dos Santos, Adão Eridan, Klaus Charlie, Francisco de Assis Jorge Sousa e Hermes Soares Fonseca.

Postado Por:Daniel Filho de Jesus

Ministério da Saúde garante mais duas UPAs para o RN

 
A verba disponível para o Ministério da Saúde na segunda fase do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) deverá trazer boas notícias para o sistema de saúde pública do RN. Dentro das 160 Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) previstas no PAC 2, duas deverão ser instaladas em solo potiguar, somando-se as 11 que estão em processo de construção ou na etapa de projetos. A informação foi confirmada pelo secretário estadual de saúde pública Domício Arruda, que esteve esta semana em Brasília para discutir a situação destas UPAs. Ceará-Mirim e Assú são as cidades candidatas a serem contempladas com as duas unidades de saúde, que custam em média R$ 3 milhões para serem construídas.O principal critério de escolha para instalação de uma UPA é populacional, por esta razão as escolhas de cidades como, por exemplo, Parnamirim e Mossoró na primeira etapa e Ceará-Mirim e Assú no PAC 2. "Pelas regras, a UPA tem que estar em uma cidade com mais de 50 mil habitantes e atender uma região com 100 mil pessoas", explica Domício Arruda. O custo para construção da unidade é de responsabilidade do Governo Federal, que realiza repasses sazonais para a realização da obra, sendo 10% para início da obra, mais 60% para construção e o restante no fim da obra, contando com a contrapartida das administrações estaduais e municipais.
Entre as 11 UPAs que estão no primeiro "pacote" enviado pelo Governo Federal, três já estão em construção e uma terá o edital lançado em breve. "As três em curso são as de Parnamirim, Macaíba e a do bairro de Cidade da Esperança, em Natal. A que iremos lançar o edital de licitação em breve é a de São Gonçalo do Amarante. Esta UPA será estadual, pois a prefeitura não demonstrou interesse em tomar conta", completou Domício. O secretário espera que, ainda este ano, a construção em São Gonçalo seja iniciada, formando um "cinturão" de unidades de saúde nas maiores cidades que fazem parte da Grande Natal. Ainda estão em fase de finalização dos projetos as UPAs que serão instaladas em cidades como Lajes, na região Central, e Pau dos Ferros, no Alto Oeste.
 Postado Por:Daniel Filho de Jesus

Álcool, drogas e celulares na área

 
Somente uma semana após a maior fuga da Penitenciária de Alcaçuz, a direção do presídio decidiu fazer a primeira revista em um de seus pavilhões ontem pela manhã. O alvo foi o setor 1, onde foram encontrados aparelhos celulares, drogas, bebidas alcoólicas e facas. O tenente-coronel PM Zacarias Mendonça, que está à frente da unidade prisional desde o final de semana passado, afirma que ainda é preciso fazer a contagem de quantos presos realmente estão detidos na penitenciária e admite que haviam falhas estruturais que permitiam a entrada desses materiais ali. "Estamos começando a tomar de volta o controle. Há muito trabalho a se fazer".A revista teve início às 8h de ontem e terminou por volta das 11h. Todo o pavilhão um foi vasculhado com o apoio de cerca de 100 policiais do Batalhão de Choque (BPChoque) da Polícia Militar e agentes penitenciários. Além das celas, os cobogós na parede exterior do prédio também passaram pela inspeção. Ao todo foram apreendidas 36 trouxinhas de maconha, 20 aparelhos celulares com carregadores, 23 chips telefônicos, oito facas artesanais, sete fones de ouvido, dois litros de uísque, uma serra e um pen drive. Um artefato apreendido que chamou a atenção dos agentes foi uma espécie de máquina tatuadora caseira.
Para o diretor Zacarias Mendonça, o material encontrado durante essa revista deixa claro que havia falhas na segurança do presídio. "Não posso dizer que esse é um problema unicamente de pessoal, mas de toda a estrutura da penitenciária. Mas essas falhas não deverão mais existir, pois estamos trabalhando para corrigi-las". Segundo o tenente-coronel, os detentos que forem identificados como sendo responsáveis pelos objetos apreendidos irão responder à sindicâncias. "Anteriormente, os presos causavam transtornos ou cometiam desvios de conduta como esse e não eram punidos. Agora vamos apurar as responsabilidades e os detentos sofrerão as devidas sanções".
 Postado Por:Daniel Filho de Jesus

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

JESUS É O CAMINHO A VERDADE E A VIDA

Escondido na rocha
Leitura: Salmo 18:30-36
O Senhor é a minha rocha, a minha cidadela… —Salmo 18:2
Conta-se a história de um jovem pregador chamado Augustus Toplady, que estava caminhando na região campestre inglesa quando uma repentina tempestade varreu todo o cenário. Toplady avistou uma grande formação rochosa com uma abertura — uma fenda — onde ele se abrigou até que a tempestade passasse. Enquanto aguardava o fim do dilúvio, contemplou a conexão entre seu abrigo e a ajuda de Deus nas tempestades da vida.
Ele não tinha papel para escrever, mas encontrou uma carta de jogo no chão da estrutura cavernosa e começou a escrever as palavras do maravilhoso hino Rocha Eterna.
Escrito durante aquela tempestade em 1775, este hino tem sido fonte de força para cristãos desde então.
Rocha eterna, foi na cruz, que morreste tu, Jesus. Vem de ti um sangue tal, Que me limpa todo o mal. Traz as bênçãos do perdão; gozo, paz e salvação (CC 371).
Pense em suas lutas. Você precisa de um lugar para se esconder? Você precisa de alguém que o abrigue das investidas da vida? Você precisa da certeza de ter sido perdoado? Como Toplady vivenciou, nós podemos encontrar abrigo e segurança em Deus.
Não lute sozinho contra as tempestades da vida. Procure abrigo em Deus, peça a Ele que o proteja. Certifique-se de que você já recebeu o Seu perdão. Aproxime-se da Rocha Eterna. É o lugar mais seguro da vida.
Quando o mundo ao seu redor estiver desmoronando, Deus é a rocha em que você pode se firmar.
Por:Damiana Sheylla

Jogo de volta contra o Potosí pode ser o de despedida de Luxa do Fla

 
Pressionado dentro de um barril de pólvora, Vanderlei Luxemburgo ligou a sua bomba-relógio. O cronômetro vai zerar na quarta-feira, após o jogo contra o Real Potosí. O treinador, como prometera em Londrina, falará sobre a crise abertamente. Antes, deve se encontrar com a presidente do Flamengo, Patricia Amorim, e exigir mudanças e mais poderes.Refém da multa rescisória de R$ 4 milhões, a dirigente deve tentar convencê-lo a sair. A pré-Libertadores pode servir de despedida para Vanderlei.
“Não podemos viver de especulação. Problemas todos os times têm. Eu, particularmente, confio no professor. Se não fosse ele, eu nem estaria aqui”, disse o goleiro Felipe.

O pavio da crise foi aceso ainda no ano passado. Vanderlei, insatisfeito com a vida noturna e o baixo desempenho em campo de Ronaldinho, tinha as mãos atadas pelo atraso salarial do camisa 10, que sempre teve o apoio da diretoria. Enquanto isso, o choque entre o técnico e o vice de finanças Michel Levy minava o ambiente nos bastidores.

“A gente evita entrar em crise e pensar em problemas. Temos que treinar e jogar”, disse Luiz Antônio, que descreveu o comportamento de Vanderlei na Bolívia:

“Ele estava bem sorridente, sabendo que tem jogo sábado e quarta”.

A crise explodiu em janeiro. Vanderlei analisou as câmeras de segurança do hotel, em Londrina, no mesmo dia em que encontrou Ronaldinho fora do quarto, em outro andar, após o toque de recolher. Certo de que o Gaúcho estava com uma mulher, o treinador pediu o afastamento do jogador, que só foi punido administrativamente.

Os estilhaços feriram Vanderlei, que resiste em se entregar. Ronaldinho e Michel Levy, no entanto, saíram ilesos. Apoiado pela diretoria, o capitão do Flamengo enfrentou o Real Potosí, na quarta-feira. Paralelamente, o clube busca recursos para, sozinho, bancar a sua permanência. Já o vice de finanças se fortaleceu com a contratação de Vagner Love.
 Postado Por:Daniel Filho de Jesus

Criação de vagas temporárias derruba desemprego no País

 
Apesar dos reflexos do agravamento da crise europeia na economia global, o desemprego manteve a trajetória de queda no Brasil e terminou o ano  em 6%. O índice divulgado ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostra que, no primeiro ano da gestão de Dilma Rousseff, o desemprego foi reduzido à metade ante 2003, início do governo Lula, quando era de 12,4%. O resultado de 2011 foi beneficiado pela queda do desemprego para 4,7% em dezembro, depois de 5,2% em novembro, a menor taxa de toda a série histórica da Pesquisa Mensal de Emprego (PME) do IBGE. Com o mercado de trabalho aquecido por vagas temporárias, a população economicamente desocupada no País ainda era de 1,1 milhão em dezembro de 2011, mas a média do ano foi de 1,4 milhão de pessoas em busca de emprego. Em 2003, eram 2,6 milhões.
"Os avanços no mercado de trabalho nos últimos anos são significativos e indiscutíveis, com a população de carteira assinada crescendo acima da ocupada, mas ainda há muito a melhorar no que diz respeito à informalidade e à contribuição para a Previdência", observou Cimar Azeredo, técnico do IBGE responsável pela PME.
Em nove anos, a formalização do trabalho cresceu quase 50%, chegando perto de  11 milhões de empregados no ano passado. No entanto, mais da metade dos trabalhadores do setor privado, 51,5%, ainda não têm carteira assinada e a garantia de direitos como fundo de garantia. Somente em 2011 a maior parte dos trabalhadores da região metropolitana de São Paulo passou a ser formalizada (52%). No Rio de Janeiro, eles ainda são apenas 43,9%.
 Postado Por:Daniel Filho de Jesus

Prejuízo de milhões provoca demissão de Elias Fernandes do Dnocs

 
Apesar do esforço do deputado federal Henrique Eduardo Alves (PMDB) para manter seu afilhado político no governo federal, o engenheiro Elias Fernandes (PMDB) não resistiu às denúncias de irregularidades que atingem o Departamento Nacional de Obras contra a Seca (Dnocs) e pediu exoneração da diretoria geral do órgão ontem, depois de se reunir com o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho(PSB). A crise na autarquia foi gerada após a divulgação do relatório da Controladoria Geral da União (CGU), que apontou suspeita de irregularidades na utilização de R$ 312 milhões. O relatório de 252 páginas revelou uma sucessão de pagamentos superfaturados, contratos com preços superestimados e "inércia" da direção do órgão para sanar irregularidades que prosperaram ao longo da última década. O relatório também apontou favorecimento do Rio Grande do Norte no repasse de recursos.
Em nota, o Ministério da Integração colocou panos quentes e tergiversou sobre o real motivo da exoneração do ex-diretor do Dnocs. "Elias Fernandes pediu exoneração da diretoria-geral do Dnocs em função da reestruturação dos quadros das empresas vinculadas à pasta. O secretário nacional de Irrigação, Ramon Rodrigues, assume interinamente o cargo", diz a nota.
De acordo com o deputado estadual Gustavo Fernandes (PMDB), filho de Elias Fernandes, seu pai deixou o órgão para evitar maior desgaste. "Ele (Elias Fernandes) já estava incomodado com as inverdades divulgadas na mídia. Isso gerou desgaste para ele, Henrique e também para o órgão, que estava sendo alvo. Então, a demissão veio para acabar com essa exposição negativa", explicou. 
Substituição no Dnocs 
Após o anúncio da exoneração, o deputado Henrique Eduardo Alves, adiantou, por meio do Twitter, que pretende indicar o substituto de Fernandes para o cargo. "Converso com ministro (Fernando Bezerra). Agradeço sempre sua consideração e o respeito do Governo Dilma, com importante espaço administrativo do meu Estado. Peço alguns dias para sugestãode novo nome para representar o RN e o PMDB na Direção do Dnocs", escreveu.
Apesar da intenção de Henrique de permanecer com o comando do Dnocs, o espaço não está garantido para o PMDB. A ocupação da vaga dependerá ainda de muitas conversas em Brasília. O PSB, que comanda o Ministério da Integração Nacional, está de olho na autarquia. As denúncias de irregularidades apontadas pela CGU pesam contra o peemedebista nas negociações em torno da pasta. 
 Postado Por:Daniel Filho de Jesus

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

A terra do mais
Leitura: Apocalipse 22:1-5 
Nós, porém, segundo a sua promessa, esperamos novos céus e nova terra, nos quais habita justiça. —2 Pedro 3:13
Em um comercial de televisão que vi recentemente, as crianças discutiam no assento de trás do carro sobre onde deveriam jantar. Uma queria pizza; a outra preferia frango. A mamãe, no assento dianteiro do passageiro, disse: “Hoje vamos comer hambúrgueres.”Papai rapidamente resolveu a discussão familiar com a seguinte ideia: “Vamos parar num restaurante bufê, e cada um poderá comer o que e o quanto quiser.” O comercial termina assim: “Resolva os problemas da refeição em sua família. Vá ao restaurante a ‘Terra do Mais.’”Quando vi o comercial, pensei em outra “Terra do Mais”: o céu. É um lugar onde haverá tudo o que precisarmos. O principal é que estaremos na presença do Deus Todo-Poderoso. Ao descrever o céu, o apóstolo João disse que lá “…estará o trono de Deus e do Cordeiro…” (Apocalipse 22:3). Nossas almas sedentas serão completamente satisfeitas com o “rio da água da vida” que sai do Seu trono (22:1), porque Ele diz ao Seu povo, “…Eu, a quem tem sede, darei de graça…” (21:6). Outro “mais” nesta terra será a árvore da vida “…para a cura dos povos” (22:2). Não encontraremos nesta terra do “mais” as maldições (22:3), a morte, a tristeza e as lágrimas (21:4).No mundo porvir seremos completamente satisfeitos. Você está pronto para ir?
Terra — um lugar de lutas; céu — um lugar de alegrias.
Por:Damiana Sheylla

Maioria dos brasileiros está insatisfeita com o próprio corpo


Brasileiros são os que mais se consideram acima do peso na América Latina. Foi o que revelou uma pesquisa realizada pela Nielsen em 56 países com 25 mil homens e mulheres de diferentes faixas etárias. No Brasil, 43% dos entrevistados se consideram um pouco acima do peso, 16% acima do peso e 3% muito acima do peso, totalizando 62% de pessoas insatisfeitas com o próprio corpo. A média mundial é de 53%.
Apenas 30% dos entrevistados se julgam no peso ideal, e um em cada dez acredita que está magro demais. O levantamento também mostrou que quase metade da população mundial (48%) está tentando emagrecer. Para 74% dos latino- americanos, a é a melhor opção para perder peso, seguida de exercícios físicos (61%). Entretanto, o número de pessoas que preferem emagrecer a base de medicamentos no Brasil é de 12% — bem acima da média da América Latina, 8%.
A pesquisa da Nielsen também revelou que 7% dos entrevistados no mundo não entendem as informações nutricionais nas embalagens de alimentos. Somente 52% dizem entender toda a tabela. Na América Latina, a situação é ainda pior: 52% dos consumidores com acesso à internet não entendem “nada” ou apenas “uma parte” das informações nutricionais contidas nas embalagens.
Em relação à confiança , os latino-americanos são os que mais acreditam nas informações nutricionais das embalagens. Quando se trata de confiar no “teor saudável”, 22% consideram sempre precisas ou verdadeiras, em comparação à média global de 19%. A pesquisa também avaliou os tipos de alimentos consumidos pelas pessoas. A maioria concorda que comer grãos integrais com fibras faz bem à saúde. Mas só 35% consomem esses produtos regularmente.

Postado Por:Daniel Filho de Jesus

PMDB contesta relatório da CGU


A divulgação de relatório da Controladoria Geral da União (CGU) apontando irregularidades de R$ 312 milhões no Departamento Nacional de Obras contra as Secas (Dnocs) provocou reação imediata de integrantes do PMDB, partido responsável pela indicação do diretor-geral do órgão, Elias Fernandes, e do ex-diretor administrativo e financeiro, Albert Gradvohl, exonerado na última sexta-feira.
Segundo o deputado federal, Danilo Forte (PMDB-CE), o partido questiona as acusações. "Falei com o líder do PMDB na Câmara, Henrique Alves (RN), e ele pediu uma prova concreta das denúncias. Estamos questionando a veracidade do relatório da CGU", explica o parlamentar.
O deputado informa que está agendada, para fevereiro, uma reunião com toda a cúpula do PMDB para tentar reverter a crise no Dnocs e "resgatar" os cargos do partido. Forte disse ter se assustado com "a violência" com que foi feita a exoneração de Gradvhol.
A posição dos parlamentares é de esperar o julgamento do Tribunal de Contas da União (TCU) sobre atuação do Dnocs.
Ontem, Henrique Alves condicionou, pelo Twitter, a saída de Elias Fernandes, seu afilhado político, à comprovação de irregularidades no Dnocs. Ele argumentou que é preciso a palavra final do TCU. "Aguardo sereno o julgamento do TCU sobre atuação do Dnocs. Apenas isso", postou no microblog. "A CGU é um órgão de assessoramento do governo que respeito. Mas pode se equivocar também. Vamos às provas", completou.
A reunião prevista para ontem entre o ministro da Integração, Fernando Bezerra, e o diretor-geral do Dnocs foi adiada para hoje, às 9h. Segundo a assessoria do Ministério, o encontro trata-se de uma reunião de rotina e foi adiado devido a atrasos na agenda do ministro

.Mudanças
Na última terça-feira, Fernando Bezerra afirmou que vai fazer, em fevereiro, mudanças no comando do Dnocs, conforme o Diário do Nordeste noticiou na edição de ontem. A declaração pode representar a saída de Elias Fernandes do cargo.
Em meio ao fogo cruzado, o Dnocs divulgou nota, ontem à tarde, eximindo-se de culpas e questionando o relatório que, segundo o texto, contabiliza como supostos desvios, projetos "que sequer saíram do papel". O documento traz as mesmas justificativas que o diretor-geral do Dnocs, Elias Fernandes, já havia apresentado na terça-feira.

Postado Por:Daniel Filho de Jesus

Tarifa do fixo terá redução de 10 por cento


As ligações de telefones fixos para celulares ficarão 10,78% mais baratas após o carnaval. A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) determinou que as operadoras baixassem os preços dessas chamadas, e a alteração também pode reduzir os custos das ligações entre aparelhos móveis de diferentes empresas. Com isso, até a inflação de 2012 poderá ser um pouco menor. A medida foi aprovada pela Anatel ainda em outubro do ano passado, mas uma liminar obtida na Justiça pela Oi/Telemar impedia a agência reguladora de homologar a decisão, o que só ocorreu na noite da última terça-feira. A Oi/Telemar nega tal liminar.
A redução - que, na verdade, se refere à tarifa de interconexão, uma espécie de pedágio que as empresas pagam pelo uso das redes das operadoras de telefonia móvel - só será aplicada nas chamadas a partir do dia 24 de fevereiro. Ontem, o vice-presidente da Anatel, Jarbas Valente, avaliou que o menor custo das chamadas de telefones fixos para celulares este ano deve impactar em 0,05 ponto porcentual o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Isso porque a nova metodologia de cálculo usada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) aumentou o peso das chamadas telefônicas na cesta de serviços que compõem o indicador. O IPCA é o índice que baliza a política de metas de inflação do Banco Central (BC).
Atualmente, o preço médio cobrado pelas operadoras em chamadas de telefones fixos para celulares é de R$ 0,546 por minuto, sem impostos. Com a medida, o valor médio dessas ligações cairá de imediato para R$ 0,487 por minuto. Até 2014, a estimativa da Anatel é de que esse custo caia para R$ 0,43. Ou seja, uma redução de 21,25% nesses três anos.
A redução é obrigatória apenas para as ligações originadas de aparelhos fixos, mas a Anatel acredita que as chamadas entre celulares de diferentes operadoras também devam ficar mais baratas. No entendimento da agência, como a tarifa de interconexão entre os serviços cairá 13,7% já no próximo mês, provavelmente as empresas de telefonia móvel também irão negociar preços mais em conta nas chamadas entre si.
Quando o novo regulamento foi aprovado, há três meses, a Anatel chegou a estimar uma redução nessa tarifa de 45% até 2014. Hoje, porém, o potencial de queda no custo apresentado pela agência para os próximos três anos ficou em apenas 26,88%.
A estimativa do governo é de que, nesse período, os usuários deixarão de pagar entre R$ 3,5 bilhões e R$ 4 bilhões referentes à tarifa, sendo que as empresas que mais perderão receitas são aquelas que recebem mais chamadas de telefones fixos.

Postado Por:Daniel Filho de Jesus

Filho de Elias Fernandes teria se beneficiado de verbas do Dnocs


Convênios do Departamento Nacional Contra a Seca (Dnocs) beneficiaram o filho de Elias Fernandes Neto, diretor do órgão, nas eleições de 2010. Pelo menos R$ 9,3 milhões em recursos liberados e de convênios firmados em ano eleitoral - sem vinculação com obras emergenciais - foram para 27 municípios do interior em que prefeitos apoiaram a candidatura de Gustavo Fernandes (PMDB) (foto de paletó preto)para a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte. Em 2010, de acordo com o Dnocs, R$ 12,2 milhões em recursos públicos abasteceram convênios do Rio Grande do Norte.

Desconhecido no estado e com caixa de campanha oficial de R$ 259 mil, o filho do diretor do Dnocs conseguiu figurar como deputado mais votado nos municípios que receberam recursos do órgão do Ministério da Integração (veja o quadro abaixo) sem ter que rodar o estado para pedir votos. Gustavo Fernandes também recebeu uma ajuda de empreiteira que recebe recursos do Ministério da Integração. A Empresa Industrial Técnica (EIT), empresaque ganhou R$ 21 milhões da pasta em 2010, transferiu R$ 50 mil para a campanha do filho do diretor do Dnocs.

Prefeito que faz oposição ao PMDB no município de Pau dos Ferros, Leonardo Rego (DEM) reclama que sua cidade foi prejudicada nas transferências de verbas pois não fez parte do acordo. "Foi explícito, quando conversávamos com vários prefeitos da região, eles nos relatavam o privilégio da liberação dos convênios após a pactuação de apoio ao filho dele (Elias Fernandes). Há relatos de colegas prefeitos de que houve atropelo das etapas de liberação dos empenhos e que em alguns casos os convênios foram pagos em parcelas únicas e nós sabemos que para se aprovar um projeto que envolve verba federal é uma verdadeira maratona", denuncia o prefeito de Pau dos Ferros.
No estado, mudanças de comportamento de líderes municipais, como a prefeita de Martins, Maria José Gurgel, chamara a atenção dos partidos na capital. Correligionários da prefeita do DEM se aborreceram após a chefe do executivo municipal declarar apoio a Gustavo Fernandes em vez de defender a candidatura de deputados estaduais de sua legenda. A cidade tinha, desde 2008, um convênio de R$ 600 mil com o Dnocs que estava parado por falta de execução orçamentária. Após as eleições, no entanto, os recursos foram liberados de uma só vez. Procurada pela reportagem, a assessoria do departamento informou que três ordens bancárias de pagamento foram expedidas, mas a segunda ordem bancária cancelou a primeira e por isso os recursos foram todos pagos em 2011.
Os recursos do convênio destinavam-se à recuperação do acesso ao sítio arqueológico Casa de Pedra, ponto turístico da região. O apoio ao município de Martins rendeu a Gustavo Fernandes sucesso eleitoral no município. Ele recebeu 30,9% dos votos válidos na cidade. Na disputa pela Assembléia, o deputado estadual mais votado teve média de votação inferior a 4% em todo o estado. O recorde do filho do diretor do Dnocs, no entanto, foi registrado no município de Água Nova. Ele recebeu 51,3% dos votos válidos e em novembro de 2010 a cidade recebeu R$ 100 mil para a construção de uma passagem molhada, nome dado às pontes que ligam comunidades separadas por riachos.
Na lista dos convênios liberados em ano eleitoral também está recurso de R$ 150 mil para readequação de 40 casas em Alto do Rodrigues. A Controladoria-Geral da União (CGU) relacionou problemas na execução do convênio, como direcionamento de licitação e suspeita de desvio de recursos graças à utilização de empresas de fachada para realizar os serviços. Mesmo assim, eleitoralmente a proximidade do Dnocs com o município rendeu a Gustavo Fernandes desempenho de 22,2% entre os eleitores de Alto do Rodrigues.
Questionada pela reportagem, a assessoria de imprensa do DNOCS afirmou que "desconhece o favorecimento de municípios que ajudaram a campanha do Deputado Estadual Gustavo Fernandes."

Lista dos municípios favorecidos
Martins R$ 600 mil para a recuperação de sítio arqueológico 30,9% dos votos válidos.
Rafael Fernandes R$ 390 mil para passagens molhadas, em agosto de 2010 25,2% dos votos válidos São Paulo do Potengi R$ 390 mil para abastecimento de água, convênio firmado em setembro de 2010 4,7% dos votos válidos
São Bento do Norte R$ 351 mil para a construção de passagens molhadas, convênio firmado em agosto de 2010 12,2% dos votos válidos
Serra de São Bento R$ 341 mil para construção de passagens molhadas, convênio firmado em agosto de 2010 32,6% dos votos válidos Porto alegre R$ 341 mil para recuperação de açude, convênio firmado em junho de 2010 18,9% dos votos válidos
São João do Sabugi R$ 200 mil para pavimentação, repasse feito em dezembro de 2010 12,5% dos votos válidos Alto do Rodrigues R$ 150 mil para a realocação de 40 casas, em dezembro de 2010 22,2% dos votos válidos
Pilões R$ 130 mil para construção de passagem molhada, em dezembro de 2010 23,4% dos votos válidos
Água Nova R$ 100 mil para a construção de passagens molhadas, em novembro de 2010 51,3% dos votos válidos
Ceará-Mirim R$ 100 mil para a desobstrução de canal, em maio de 2010 8,7% dos votos válidos
Postado Por:Daniel Filho de Jesus

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

VOLTE LOGO!

PROG.COISAS DA GENTE DE SEG Á SEXTA FEIRA DAS 5:00 AS 06:00Hs.

PROG.COISAS DA GENTE DE SEG Á SEXTA FEIRA DAS 5:00 AS 06:00Hs.
E ESTAÇÃO POPULAR AS 13:00Hs.SABADO COM APRESENTAÇÃO E SONOPLASTIA DE DANIEL FILHO NA LUTA FM-APODI-RN-tel:(84)3333-2854

PROG. ALVORADA SERTANEJA(FORA DO AR)

PROG. ALVORADA SERTANEJA(FORA DO AR)
AGUARDEM

AREIA BRANCA-RN

AREIA BRANCA-RN
PORTO ILHA AREIA BRANCA-RN -Em 1974 foi inaugurado o porto-ilha de Areia Branca, o principal escoadouro do sal produzido no Rio Grande do Norte para o mercado brasileiro. Situado 26 quilômetros a nordeste da cidade e distante da costa cerca de 14 milhas, consiste em um sistema para carregamento de navios com uma ponte em estrutura metálica com 398m de comprimento. O cais de atracação das barcaças que partem de Areia Branca tem 166m de extensão e profundidade de 7m. Ali o sal é descarregado para estocagem em um pátio de 15.000m2 de área e capacidade para 100.000t. O porto-ilha movimenta em média 7000 toneladas de sal por dia.

MINHA CIDADE -

MINHA CIDADE -
AREIA BRANCA MINHA TERRA - A cidade de Areia Branca começou como uma colônia de pescadores na ilha de Maritataca, à margem direita do rio Mossoró, diante do morro do Pontal, que marca a divisa entre as águas do rio e do oceano. A primeira casa de tijolos foi construída ali em 1867. Areia Branca é hoje um município de 23.000 habitantes e 374 quilômetros quadrados.

SE VOCÊ NÃO SABIA FIQUE SABENDO...O NOME COMPLETO DE D.PEDRO 1





Pedro de Alcântara Francisco António João Carlos Xavier de Paula Miguel Rafael Joaquim José Gonzaga Pascoal Cipriano Serafim de Bragança e Bourbon







Ordem: 1.º Imperador do Brasil



Início do Império: 7 de Setembro de 1822



Término do Império: 1831



Aclamação: 12 de outubro de 1822, Capela Imperial, Rio de



Janeiro, Brasil



Predecessor: nenhum



Sucessor: D. Pedro II



Ordem: 28.º Rei de Portugal



Início do Reinado: 10 de Março de 1826



Término do Reinado: 2 de Maio de 1826



Predecessor: D. João VI



Sucessor: D. Miguel I



Pai: D. João VI



Mãe: D. Carlota Joaquina



Data de Nascimento: 12 de Outubro de 1798



Local de Nascimento: Palácio de Queluz, Portugal



Data de Falecimento: 24 de Setembro de 1834



Local de Falecimento: Palácio de Queluz, Portugal



Consorte(s): D. Leopoldina de Áustria,



D. Amélia de Leutchenberg



Príncipe Herdeiro: Princesa D. Maria da Glória (filha),



Príncipe D. Pedro de Alcântara (filho)



Dinastia: Bragança